Tag Archives: resumo

Benfica vs Gil Vicente

Jogo sem muita história, principalmente pelo golo madrugador de Lima, que facilitou a tarefa. Apenas referência para André Gomes e Luisinho ambos com bom jogo e um golo, e uma excelente primeira parte. A segunda foi só gerir. Talvez tenha sido mais fácil pelo facto de Jorge Jesus não ter inventado e ter posto os jogadores nas suas posições naturais. Mas isso sou eu que digo que não percebo nada de bola.

S.L.Benfica Vs Vit. Setúbal

Os primeiros 5 minutos foi um “cheirinho” do que o Benfica fez na época passada. Trocas rápidas e no primeiro remate à baliza, após um excelente centro de gaitán, e a bola a bater no nosso “pinheiro” e a entrar sem hipóteses de defesa.
O jogo até estava ser interessante até Maxi e Julio César borrarem a pintura. O primeiro num passe disparatado, e o segundo a tentar dominar uma bola quando o que se lhe pedia era um chutão na mesma. Quem ficou a perder foi Julio César, pois tinha “retirado” a titularidade a Roberto, e todos nós porque vamos ter Roberto a titular no próximo jogo em Guimarães.
Após a expulsão de Julio César, apenas subiamos pela certa, quase sempre pelo corredor esquerdo onde Coentrão e Gaitán mostraram um bom entendimento como ficou provado no último golo.

Dilúvio

de golos lá para os lados da Luz. 4 para ser mais exacto. Se é verdade que o Benfica ainda não conseguiu esta época virar nenhum resultado, também é verdade que quando marcamos cedo, marcamos muitos. Ontem até poderia ser um jogo difícil, não tanto pelo futebol que ambas praticam, mas sim pelo lado psicológico uma vez que a Académica ganhou na Luz nas últimas duas épocas. Excelente jogo de Cardozo ao apontar mais 3 golos na sua conta pessoal, mas é justo afirmar que Saviola e Ramires fizeram uma “jogatana”!

Liga Europa

Ontem cumprimos. Uma primeira parte em que não foi mais que um bocejo, sendo que na segunda lá tiveram de puxar dos galões. Continuo a dizer que Fabio Coentrão é mais jogador que Di Maria, muito mais objectivo que este último, em que usualmente se perde em “rodriguinhos” levando, pelo menos ao meu desepero. Ainda assim, para além de destacar o bom jogo de Fábio Coentrão, destaques para, (ainda que sem serem nada de outro mundo) Saviola, Filipe Menezes, Maxi, Miguel Vitor.
No final o que mais interessa. Primeiro lugar, indiscutível e afastamos para já a possibilidade de jogar com as equipas que vêm da Liga dos Campeões. Uma outra nota positiva, é que já não me lembro há muito tempo do Benfica ter duas vitórias seguidas na Europa fora de casa.

A medo

Foi assim o jogo de Sábado à noite. Lá bem no fundinho, o que me pareceu foi que nenhuma das equipas quis arriscar o suficiente para ganhar o jogo. Nós respeitámos em demasia a equipa do Sporting. O Sporting sabia que se perdesse agudizava ainda mais a sua diferença pontual. No final, um justo empate a premiar duas equipas que só arriscaram o que o adversário permitiu.

UUUfffff!!!

Lá estamos de malas aviadas rumo à África do Sul. Ontem diria mesmo que os “patinhos feios” desta selecção até foram dos melhores em campo. O facto de Deco não ter estado disponível para jogar os 90 minutos, acabou por ser benéfico para a nossa selecção, uma vez que Tiago a par de Raúl Meireles e Pepe foram a chave do sucesso de ontem. Diria mesmo que aquilo que mais se temia, e que pudesse prejudicar o estilo de jogo da selecção, o relvado, acabou por jogar a nosso favor, uma vez que, sem argumentos técnicos a Bósnia adoptou desde o início do jogo o pontapé para o ar, directo para os avançados, obrigando estes a jogar sempre de costas para a baliza esperando as entradas dos médios. Portugal soube defender sempre de uma forma solidária, não permitindo que a Bósnia pudesse impor o seu futebol.
No entanto, uma linha, embora ténue separa as boas equipas, das equipas assim-assim. Podíamos ter ganho por 4 ou 5, mas acabámos por ganhar apenas por um. Ganhámos é certo, mas a displicência com que se falhou golos na parte final, faz com que não passemos de uma selecção assim-assim. Compreende-se. É a diferença de ter um Luis Fabiano, um Torres, um Gilardino, um Toni, um Villa ou ter um Liedson (bom jogo ontem), um Hugo Almeida ou um Edinho.

Everton Vs Benfica

Aspectos Positivos: Braga já é passado; boa circulação de bola; rapidez a sair para o ataque; excelente jogo dos “dois” quintetos defensivos (J.César; Ruben Amorim; Luisão; Sidnei; D.Luiz + Maxi Pereira); concentração em momentos decisivos; cultura táctica; entrada de Aimar preponderante; a afluência de Benfiquistas a ocuparem parte de uma bancada em que se fizeram ouvir todo o jogo; empatia da equipa com a massa associativa;

Aspectos Negativos: Lesão de Ramires a duas semanas do derbi com o Sporting;